fbpx
webcompany - Busca paga e busca orgânica: diferenças, vantagens e desvantagens

Busca paga e busca orgânica: diferenças, vantagens e desvantagens

Inscreva-se para receber novidades, insights e dicas sobre marketing digital diretamente em seu email.

O crescimento da publicidade no Brasil segue em potencial e a procura por anúncios de busca paga e busca orgânica também. O marketing digital atua nas duas frentes com o objetivo de atrair mais público para os negócios online, mas cada um possui um foco diferente e é sobre essa questão que vamos tratar neste texto.

Você sabe a diferença entre busca paga e orgânica? Quando adotar cada uma dessas estratégias? Qual é melhor para o objetivo da sua marca no momento? É possível investir nos dois tipos de anúncio? Todas essas questões, entre outras, você confere aqui. Continue lendo!

O que é busca paga?

A busca paga é aquela que exige investimento financeiro em publicidade para direcionar, atrair e converter público qualificado para a marca de forma mais rápida. Essa estratégia pode abarcar diversos tipos de anúncios pagos em mídia online, como: mídia social, postagens patrocinadas, propaganda gráfica ou anúncios em vídeos.

Trata-se de uma prática em que você investe no Google Ads, por exemplo, para obter maior visibilidade em relação à concorrência. Sabe aqueles anúncios que aparecem logo no primeiro tópico ao fazermos uma busca no Google? Estes são propagandas de busca paga de empresas que investiram dinheiro para aparecer na frente.

Os links patrocinados, como também ficou conhecida a busca paga, utilizam palavras-chave pensadas estrategicamente com base no que o usuário procura e um investimento em determinado valor para que o conteúdo patrocinado apareça acima dos resultados de busca orgânica.

O que é busca orgânica?

Sempre que pesquisamos algo no buscador do Google, o “robozinho” processa as informações contidas em toda a internet e seleciona as páginas disponíveis de acordo com os termos que inserimos ao pesquisar. 

Para mostrar as melhores opções ao usuário, o algoritmo analisa, dentre outras questões, se o site é bom, se o conteúdo é adequado e se a página tem autoridade, ou seja, links de outros sites direcionando para aquela. É assim que, basicamente, uma busca orgânica funciona.

Trata-se de uma estratégia de marketing digital que tem como principal objetivo gerar tráfego para o seu negócio sem utilizar um método de busca paga. Diferente da situação do tópico acima, em que é necessário investir em patrocínio para ser anunciado no Google, por exemplo, a busca orgânica acontece organicamente.

A ideia dessa abordagem é aumentar o reconhecimento e autoridade da marca por meio de conteúdo relevante que atraia e converta mais leads. Para que essa estratégia dê certo e seja eficiente é preciso de técnicas importantes, como aplicação adequada do SEO.

Alguns exemplos de ações de busca orgânica são:

  • Publicações sem patrocínio nas redes sociais (Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest, Tik Tok, etc.);
  • Conteúdo de blog com técnicas SEO (como este que você está lendo agora);
  • Guestposts;
  • Informativos por e-mail;
  • Aplicação de SEO no site;
  • Link Building.

Quais as principais diferenças entre busca paga e busca orgânica?

Enquanto a busca orgânica tem seus esforços voltados para ranquear o seu site ao longo do tempo com base em técnicas de SEO, a busca paga tem como finalidade gerar mais tráfego para o seu negócio online utilizando anúncios patrocinados. 

Ambas as estratégias podem ter como foco direcionar, atrair, envolver e converter leads com maior rapidez para a sua empresa, mas utilizam métodos diferentes para isso. Na mídia paga, você pode segmentar seu público ideal e atrair com eficiência pessoas que nem conhecem seu negócio.

Só que ela é, em geral, mais focada no marketing de vendas, ou seja, é mais comum que o objetivo seja alcançar mais público com potencial de comprar um produto ou serviço e, assim, aumentar as vendas. Nada impede, no entanto, que outras finalidades sejam consideradas.

Já no caso da busca orgânica, geralmente o propósito tem mais de um objetivo entrelaçado, como gerar mais tráfego para o site, aumentar a visibilidade da marca, alcançar maior autoridade no segmento de atuação, construir uma melhor jornada de compra do usuário e também vender mais.

Lembrando que a sua estratégia pode adotar as duas abordagens em conjunto e potencializar ainda mais a promoção da marca na internet. Quando casadas, a busca paga e a busca orgânica se complementam e cada uma pode atuar de forma diferente, porém com um objetivo em comum.

Vantagens e desvantagens da busca paga e da busca orgânica

Agora que você já entendeu mais sobre o que é cada uma dessas estratégias, vamos pensar sobre as vantagens e desvantagens da busca paga e da busca orgânica?

Vantagens da busca paga

  • Resultados mais rápidos na atração de pessoas e clientes em potencial com interesses nos seus serviços/produtos;
  • Geração de tráfego qualificado para seu site, visto que quem clicar nos links patrocinados já demonstram interesse naquilo que você oferece;
  • Maior possibilidade de novos negócios conforme cresce o acesso ao seu site, o que tende a impulsionar o crescimento da sua marca rapidamente;
  • Aumento das chances de conversão de leads com o apoio da segmentação de público;
  • Fácil mensuração dos resultados e definição de gastos de acordo com sua necessidade.

Desvantagens da busca paga

  • É preciso prover de um orçamento determinado para que a campanha seja veiculada;
  • Caso o investimento seja contido, os resultados são mais lentos;
  • Assim que seu orçamento acabar, a estratégia de marketing para de ser veiculada;
  • É preciso de uma análise muito apurada das palavras-chave para que manter um bom custo por clique (CPC).

Vantagens da busca orgânica

  • Menor investimento – já que não requer patrocínio – em relação ao potencial de retorno;
  • Maior otimização do site da empresa nos motores de busca por meio das técnicas de SEO;
  • As estratégias traçadas geram resultados ao longo do tempo, ou seja, não param de ser veiculadas como no caso da busca paga;
  • Possibilita conquistar destaque no ranqueamento do Google sem ter que pagar por isso;
  • Aumenta a autoridade e reconhecimento da marca para além do objetivo principal de gerar mais tráfego;
  • Ajuda na construção e otimização da jornada de compra do cliente;
  • Capacidade de aproximar a marca dos consumidores por meio de conteúdo relevante.

Desvantagens da busca orgânica

  • Demanda mais trabalho e um tempo maior de planejamento e execução;
  • É mais lenta para trazer resultados a depender de sua finalidade;
  • O aumento de vendas, por exemplo, é mais demorado;
  • É preciso de mão de obra qualificada e que realmente entenda de busca orgânica;
  • Exige total domínio das técnicas de SEO e ferramentas relacionadas.

Por fim, o que você precisa entender em relação à busca paga e busca orgânica é que ambas as estratégias são excelentes ações de marketing digital e cada uma vai performar melhor dependendo do objetivo do seu negócio.

Não sabe qual a melhor abordagem para a sua marca? Quer um planejamento completo de marketing para gerar mais tráfego para o seu site, atrair público qualificado e aumentar suas vendas? Conte com a Webcompany, uma agência digital que atua com foco na performance do seu negócio.

Fale com nossos especialistas e vamos conversar!

Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência em nosso site. Saiba mais.