fbpx

Site hackeado: razões que podem colocar seu projeto em risco

Inscreva-se para receber novidades, insights e dicas sobre marketing digital diretamente em seu email.

Ter um site hackeado pode ser tão ruim quanto ter sua casa roubada. Talvez você pense que estamos exagerando, mas se considerarmos que ele reúne muitas informações sobre sua empresa e seus clientes, fica mais fácil perceber os riscos. Com base em todos os clientes que já acompanhamos, não temos dúvidas de que a invasão pode tirar sua tranquilidade e afetar o seu negócio!

Com a atenção dividida entre as metas para bater, os objetivos de marketing e as atividades de atendimento ao cliente, a maioria das pessoas passa grande parte da rotina preocupada em trazer mais usuários para o site e esquecem do mais importante: a proteção. Se você tem agido assim, é melhor tratar de garantir a segurança e tomar as medidas necessárias para não ter o site hackeado. Caso contrário, muitas das outras ações serão prejudicadas.

Um site é como a casa da marca na internet. A partir do momento que ele está desprotegido, é difícil prever quais serão os riscos. Você não deixa sua casa à disposição dos bandidos, não é?  Caso ainda hajam dúvidas, pense que um site hackeado pode trazer os seguintes prejuízos:

  • O layout pode ser totalmente desfigurado;
  • O site pode carregar ou operar muito lentamente em qualquer dispositivo;
  • Com as configurações prejudicadas, ele pode falhar completamente e funcionar mal;
  • A página pode exibir a “Tela Branca da Morte”;
  • Os visitantes que chegam ao seu link podem ser redirecionados para outros sites suspeitos;
  • A invasão pode apagar todos os dados dos clientes – que são valiosos para as estratégias digitais.

Como se esses pontos já não fossem ruins o suficiente, ter um site hackeado pode gerar prejuízos financeiros para a empresa, que terá que fazer a recuperação da página, além de prejudicar as estratégias de marketing digital a longo prazo, colocando a credibilidade da marca em risco.

Fatores que abrem margem para ter o site hackeado

Uso de senhas fracas

Parece óbvio falar sobre senhas fracas, mas ainda existem usuários que continuam cadastrando senhas com sequências numéricas óbvias. O fato é que adivinhar os dados de acesso é muito fácil para quem já tem experiência com invasões, por isso, é importante se certificar de que todos os usuários utilizem senhas fortes para suas credenciais de login. Com pelo menos 8 caracteres, elas devem misturar letras maiúsculas e minúsculas, números e símbolos. Você pode instalar uma ferramenta de gerenciamento de senha que pode gerar e armazenar automaticamente senhas fortes para fortalecer a segurança.

Uma versão do WordPress desatualizada

Um site hackeado pode ter suas configurações prejudicadas devido o uso de softwares desatualizados. Apesar de o download ser gratuito, a maioria dos usuários do site adia a atualização para a versão mais recente, por medo de que as atualizações travem – ter um profissional para a manutenção do site é fundamental!

Sabendo que os hackers tiram proveito de qualquer vulnerabilidade ou bug em uma versão mais antiga, a maneira mais adequada para resolver este problema é atualizar o site o mais rápido possível.

Nomes de usuários administrativos comuns

Se as senhas fracas são um problema, os nomes de usuários comuns são a cereja do bolo! Utilizar nomes de usuário comuns que são fáceis de adivinhar, como “admin”, “admin1” ou “admin123, facilita o acesso dos hackers, que podem entrar em contas de administrador e controlar arquivos de back-end. Se você estiver usando algum nome de usuário fácil de adivinhar, corra para mudar para um nome diferente.

A maneira mais fácil de fazer isso é por meio da ferramenta de gerenciamento de usuário da sua conta de hospedagem. Exclua o usuário administrador anterior e crie um novo com um nome de usuário exclusivo.

Plugins ou temas anulados

Já falamos que os plugins são importantes. Os usuários têm acesso a muitos sites que vendem cópias anuladas ou pirateadas de plugins e temas populares, mas vale a pena destacar que essas versões gratuitas podem vir repletas de malware e comprometer a segurança geral do seu site. Um prato cheio para ter o site hackeado!

As cópias pirateadas não possuem atualizações disponíveis de sua equipe de desenvolvimento, portanto, não serão corrigidas. Para evitar problemas, utilize plugins e temas originais de sites e mercados confiáveis. Caso não seja possível pagar, você pode escolher uma versão gratuita das mesmas ferramentas que terão recursos limitados, mas ainda são mais seguros de usar do que a versão anulada.

Servidor de hospedagem inseguro

Grande parte dos proprietários de sites não presta muita atenção ao host que seleciona e escolhe o mais barato. Sabemos que é mais acessível hospedar um site em um plano de hospedagem compartilhada, que compartilhe seus recursos de servidor com muitos outros sites como o seu, mas isso não significa que é mais seguro.

A única maneira de resolver esse problema é optar por um host confiável e um servidor virtual ou dedicado, caso contrário, o risco de terminar com um site hackeado é grande. Pense que um único site invadido pode consumir toda a largura de banda do servidor e afetar o desempenho de todos os outros sites. Seria um estrago gigante de uma só vez!

Acesso desprotegido a pasta de administração

Os hackers querem assumir o controle do site, então tentam invadir e controlar sua pasta wp-admin, nos casos do WordPress, por isso é sempre importante manter o site atualizado e não com as configurações padrão.. A única saída é proteger a pasta, restringindo o número de usuários que têm acesso a ela. É possível também solicitar a proteção por senha como uma camada adicional de segurança, usando o recurso “Diretórios de proteção de senha” do cPanel em sua conta de host. Se os termos forem técnicos demais para você, peça o auxílio de um profissional da área. O importante é não deixar de ajustar!

Site não tem SSL

SSL (ou Secure Socket Layer) é um modo seguro de criptografar qualquer transmissão de dados entre o servidor da web e o navegador do cliente. Você pode migrar seu site HTTP para HTTPS instalando um certificado SSL em seu site. Esse problema é muito comum nos sites atualmente e normalmente isso também faz com que o seu site apareça como não seguro no Google como outro efeito colateral.

Sem essa criptografia, os hackers podem interceptar os dados e roubá-los. Tem o agravante de que um site desprotegido prejudica a classificação de SEO, gera perda de confiança do cliente ou queda no tráfego de entrada. Para não dar bobeira, obtenha um certificado SSL de sua empresa de hospedagem ou de provedores SSL. Ele criptografa todos os dados enviados e recebidos pelo seu site.

Sem proteção de firewall

Os firewalls são a última linha de defesa contra hackers e funcionam como o alarme de segurança instalado em sua casa. Eles monitoram solicitações da web provenientes de vários endereços IP, incluindo os suspeitos ou ruins. Sua ausência permite que os hackers se infiltrem nos recursos de back-end.

Os firewalls de aplicativos da Web podem impedir vários ataques, incluindo ataques de força bruta, XSS e injeções de SQL. Além disso, podem identificar e bloquear solicitações que eram conhecidas como maliciosas no passado. Se você não quer ter o site hackeado, precisa prestar atenção nesse fator!

Falta de medidas de proteção do WordPress

Aqui temos um ponto de atenção para quem tem sites feitos no WordPress. Normalmente, os hackers visam as áreas mais vulneráveis ​​ou pontos fracos em uma instalação WP. Essas áreas já foram identificadas e você pode garantir a segurança desativando o editor de arquivos e prevenindo a execução do PHP em pastas não confiáveis.

Alterar as chaves de segurança, proibir instalações de plugins e programar o logout automático de usuários inativos também ajudam a preservar o site. Embora algumas etapas sejam fáceis de entender, você provavelmente precisará de alguém com habilidades técnicas para configurar corretamente. Como estamos falando sobre segurança, ter profissionais bem capacitados faz a diferença!

Negligenciar a segurança na internet pode prejudicar sua empresa em níveis que nem podemos imaginar. Para evitar que o site hackeado seja um problema na sua vida, mantenha as atualizações em dia, tenha profissionais acompanhando o desempenho das páginas e realize os protocolos de segurança. Uma boa página influencia nos seus resultados de marketing digital, pense nisso!

Precisa de suporte para evitar ter o site hackeado?
Os profissionais da Webcompany Marketing Digital podem te ajudar!

Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência em nosso site. Saiba mais.