Páginas pilares, a nova tendência para posicionamento e otimização do Google

Inscreva-se para receber novidades, insights e dicas sobre marketing digital diretamente em seu email.

Atrair um possível cliente para sua página e já no primeiro acesso dizer tudo o que ele precisa saber para tomar uma decisão de compra com a sua marca é um desafio que pode ser suprido com a criação da página pilar.

Geralmente, as empresas desenvolvem landing pages, isso é, páginas configuradas sem foco em SEO para serem encontradas no Google, sem oferecer um valor para o visitante. Essa falta de informação resulta na queda das conversões e abandono do site. Por exemplo, os formulários são úteis para gerar leads, mas geralmente não são pensados para comunicar os diferenciais da empresa, o que reduz as chances de serem preenchidos. Uma forma de resolver essa dificuldade no primeiro contato com o possível lead é investir em páginas pilares antes de pensar nos formulários ou outras páginas de serviços.

Como funcionam as páginas pilares?

As páginas pilares são gratuitas para leitura e oferecem um conteúdo completo sobre um assunto que o público-alvo está interessado. Para entender sua importância, pense no ultimo site que você visitou e que sugeriu que você baixasse algo imediatamente. É bem provável que tenha ido embora antes de realizar qualquer download. Será que você teria baixado algum material complementar se antes tivesse tido acesso a informações interessantes, publicadas “sem pedir nada em troca”? Com certeza, sim!

O conceito das páginas pilares é a construção de grupos de tópicos específicos, ou seja, a criação de uma página principal sobre um determinado tema, que é conectada a outras páginas contendo informações aprofundadas sobre o mesmo tópico. Elas ajudam a gerar valor para seus compradores e respondem a todas as perguntas que eles têm sobre o que você vende. Se o conteúdo publicado for relevante, a página se torna um elo de confiança entre a marca e o usuário, tornando maior as chances dele comprar.

Além disso, o novo tipo de arquitetura de conteúdo exigido pelas páginas pilares ajuda a organizar melhor as informações do site, aumenta a visibilidade no Google e melhora a classificação do mecanismo de pesquisa. Para que ter melhores resultados, a página deve conter também uma descrição forte, marcante, e que instigue o leitor a explorar os diversos hyperlinks contidos nela. Logo, a página pilar serve como guia, não só facilitando a leitura pelo internauta, mas também organizando os diversos conteúdos do site nas respectivas página pilar. Pensando em SEO, elas são fundamentais para fazer sua empresa ser encontrada pelo cliente.

Como aproveitar ao máximo as funcionalidades das páginas pilares?

Alguns pontos significativos devem ser levados em consideração para explorar todo o potencial das páginas. Primeiro, não crie as páginas pilares com foco em palavras-chaves, mas sim no conteúdo – lembre-se: o digital pede um conteúdo humanizado. Para oferecer um material rico, conheça tudo sobre seu público-alvo e seus interesses, pois só assim será possível destacar os termos estratégicos ao longo da página pilar.

Aproveite os recursos como hyperlink ao longo da página para aprofundar em questões que realmente despertem a atenção e interesse do leitor, afinal, essas outras URLs mostrarão informações mais completas em relação ao tópico principal. Fica a critério dele saber mais, mas se o conteúdo parecer interessante, ele fará isso.

As páginas pilares têm a capacidade de aumentar a visibilidade de todas as outras páginas do site da sua empresa, por isso, ela se tornou importante para as estratégias digitais, com uma participação fundamental no ranqueamento das páginas no Google e atração de clientes com afinidade com a sua marca.

Atualize-se e explore o potencial das páginas pilares para destacar o seu empreendimento no Google. Fale agora mesmo com a equipe Webcompany!