fbpx

Rich media: entenda o que é e como explorar

Inscreva-se para receber novidades, insights e dicas sobre marketing digital diretamente em seu email.

O formato rich media não está nos seus planos de investimento? Saiba que existem bons motivos para incluir o mesmo em sua estratégia de marketing. Como permite criar anúncios interativos, o formato proporciona às marcas mais proximidade e melhor aceitação, duas vantagens trazidas pela interatividade. 

Também conhecido como mídia interativa, o rich media é um formato de anúncio digital em que são incorporados novos recursos a conteúdos de texto, imagem e audiovisual com o objetivo de tornar as abordagens mais atrativas. Além de ser uma forma de se destacar, o rich media tem um outro atrativo: o formato é personalizado e você pode monitorar os anúncios com precisão

Com o rich media o envolvimento do usuário pode acontecer não só pelos tradicionais cliques e visualizações, mas por outras ações que também são mensuráveis, como um anúncio interativo em que podemos acompanhar as taxas de cliques e a resposta dos usuários. 

Por que o rich media é importante? 

Uma das características mais interessantes do rich media é que ele é todo pautado na experiência do usuário. Os anúncios são de carregamento discreto, nos quais a imagem só aparece depois que todo o conteúdo é recebido pelo dispositivo. Esse formato é fundamental para gerar oportunidades de negócio e chegar ao nível máximo do marketing: o encantamento.

Os números do site Statista indicam uma curva de crescimento acentuada, mostrando investimentos em 2019 que representam US$12,9 bilhões só nesse tipo de anúncio nos Estados Unidos. Há, ainda, um relatório publicado pela Y Digital Media que mostra a performance superior do formato em relação aos tradicionais. O Brasil ainda está caminhando, mas já abre espaço para o crescimento pincipalmente quando temos objetivos de mídia atrelados a impressões e alcance do público. 

Onde investir em rich media?

Um diferencial do rich media é que ele pode ser explorado em grande parte do inventário Google porém normalmente é necessário a contratação de um terceiro para fazer essa veiculação que normalmente não está disponível nos gerenciadores de anúncios habituais.

Como apontado acima o formato apresenta taxas de interação aos modelos tracionais conhecidos principalmente atrelados aos banners A/B de display porém para ente formato também é necessário um nível maior de investimento, justamente por exigir uma maior nível de integração com o canais que veiculam o mesmo.

Um exemplo bem comum de rich media é a principal peça do Youtube, a “masthead”, que é a primeira peça visível da rede social, onde normalmente temos alguma interação com a mesma, com diversas opções de cliques distintas.

Bônus para finalizar: 3 boas práticas de rich media

  1. Invista bastante em vídeos
  2. Seja inovador sem ser invasivo
  3. Pense em interatividade e diversão

Se considerarmos que a curva de crescimento do setor de rich media é elevada, é um caminho comum fluir para os anúncios interativos nos próximos anos caso haja uma diminuição no seu custo por veiculação. Para aproveitar o melhor momento de investir em anúncios de qualidade, busque mais informações sobre o formato e entenda tudo sobre experiência do usuário. 

Quer planejar melhor seus anúncios?

Conte com os especialistas da Webcompany Marketing Digital!

Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência em nosso site. Saiba mais.