fbpx
webcompany - Entenda o fim da automação no Instagram

Entenda o fim da automação no Instagram

Inscreva-se para receber novidades, insights e dicas sobre marketing digital diretamente em seu email.

A notícia do fim da automação no Instagram chegou no ano passado como uma bomba a diversos profissionais do Marketing Digital acostumados com tais ferramentas. A medida anunciada no abril passado era resultado da antecipação das mudanças na API divulgadas previamente pelo Facebook. Com muitas dúvidas por parte dos usuários e poucos esclarecimentos consistentes por parte da empresa desde então, a pergunta que ainda fica é: o que realmente mudou com o fim da automação no Instagram?

Antes de chegarmos à resposta, algumas etapas são importantes para o esclarecimento. A primeira delas: entender o que é API. Uma API (Application Programming Interface, ou, em português Interface de Programação de Aplicações) nada mais é que a junção de recursos para a integração entre sistemas/aplicativos, que serve para padronizar e facilitar o trabalho no ambiente digital.

Resumindo, a API é uma interface que permite que outras plataformas desenvolvam funcionalidades a partir de determinada rede social. A problemática começa a se formar quando entendemos que alguns aplicativos, como aqueles voltados a seguir e parar de seguir perfis como forma de divulgação, fazem isso pela API do Instagram. É justamente nesse ponto que o segundo passo do entendimento sobre o fim da automação no Instagram entra.

 

O que é automação no Instagram?

Partindo do exemplo citado, seguir perfis e parar de segui-los quando você é seguido de volta é uma função dessas ferramentas. A automação no Instagram é construída a partir de plataformas e ferramentas que simulam uma atividade normal entre perfis (como seguir, curtir fotos e comentar, por exemplo), buscando gerar um alcance e crescimento orgânico para a página.

Sabemos que o Instagram reconhece os perfis que possuem boa atividade nesta mídia social e a “recompensa” com bom alcance, visibilidade por perfis que já seguem a página e que também ainda não a seguem. Assim, a automação no Instagram busca criar interação automática para que o perfil, ainda que através de robôs, ganhe popularidade no Instagram.

No entanto, sendo essa uma manipulação das atividades do Instagram, não é uma prática bem vista aos olhos dos desenvolvedores e responsáveis pela rede. Com o fim da automação no Instagram, passou a ser uma prática perseguida e punida – inclusive por perfis que, ainda que não sejam automatizados, mas apresentam atividades “estranhas”. Já aconteceu com você de ter seus comentários banidos temporariamente após comentar diversas vezes na postagem de um sorteio, por exemplo? É disso que estamos falando!

 

Problemas da automação do Instagram

A automação no Instagram, ainda que aparente ser uma estratégia de crescimento rápido, acaba não sendo vantajosa para quem quer construir um posicionamento forte nesta mídia social. Por que? Claro que porque agora essa é uma prática perseguida pelo Instagram e punida (muitos perfis que utilizavam ferramentas de automação chegaram a ser excluídos!), mas também porque essa não é uma estratégia vantajosa.

Citamos um exemplo: imagine que você tem um perfil profissional em que divulga seu comércio de bolos caseiros. Utilizando uma ferramenta de automação você pode chegar a ser visto e seguido por usuários que seguem determinado perfil de confeitaria. Você, no entanto, é de Campinas, interior de São Paulo, e seu perfil passou a ser seguido por centenas de usuários localizados em Curitiba e outras cidades do interior do Paraná. O que isso vai gerar? Uma alta taxa de deslikes! Seu conteúdo não será atrativo o bastante para que eles fiquem em seu perfil, e todo o investimento para conseguir seguidores foi em vão, representado apenas em números. E se número não geram vendas e lucro para sua empresa, não são bons!

 

O fim da automação automática do Instagram

Com a automação no Instagram, a rotina de quem queria um crescimento rápido de suas mídias digitais à todo custo era facilitada. Essas práticas, apesar de serem proibidos pela plataforma, ficavam disponíveis na própria API tornando possível que ferramentas de terceiros burlassem os possíveis impedimentos do Instagram. Agora, com práticas mais rígidas e penalizações, esses métodos irregulares são ainda controlados.

Para que o cenário fique mais claro, algumas considerações da própria Política de Privacidade do Instagram:

  • Substituir funcionalidades? Não mais
    Através de um dos tópicos da Política de Privacidade da plataforma, o Instagram proíbe a réplica e substituição de funcionalidades ou experiências essenciais do instagram.com ou de qualquer outro App da marca.
  • Nada além do oferecido
    Ferramentas que oferecem funções a mais e que subvertem a forma de funcionamento do Instagram também estão proibidas. A plataforma alerta: “não ofereça experiências que mudem isso. ”

Mediante essas e outras considerações da API do Instagram, que podem ser encontradas na íntegra por aqui, qualquer método que simule o comportamento do usuário por meio de automações, como — reforçando — o uso de APIs privadas, uso de ADV (Android Virtual Devices), uso de automação on screen através de mobile farms e Web/Screen Scrapping, está proibido. Em resumo, o Instagram, influenciado pelos escândalos de vazamento de dados do Facebook, estipulou medidas restritivas com relação aos dados e à forma de utilização deles por parte dos desenvolvedores.

>> Entenda como as redes sociais podem acelerar seus negócios

Se o panorama da mudança da automação no Instagram preocupa alguns, a outros pode ser positivo, já que representa uma possibilidade de melhoria e redução de fraudes. Agora, com métricas de fato reais, as marcas devem se preocupar mais do que nunca em buscar a ajuda de empresas que entregam soluções digitais completas, voltadas à estruturação e crescimento das marcas no ambiente digital de maneira regular e assertiva. Seguidores antes comprados por ferramentas de terceiros agora deverão ser conquistados com um trabalho sério e dedicado às reais necessidades de cada cliente.

 

Lidando com o fim da automação no Instagram

Agora que você está por dentro do fim da automação no Instagram e quais suas implicações ruins para as estratégia de Marketing Digital, não deixe de considerar práticas consistentes para suas mídias digitais, à curto e a longo prazo! Mais do que nunca, anunciar no Instagram deve fazer parte da rotina de sua empresa. Com bons investimentos em mídia, feitos de maneira segmentada, que atinja realmente seu público-alvo, sua empresa pode apresentar métricas e resultados reais!

Além disso, pense em estratégias de Marketing de Conteúdo, para que suas redes sociais também contem com alcance orgânico, tornando sua marca uma presença interessante no Instagram!

Quer estar à frente dos seus concorrentes e conquistar um público de qualidade? Entre em contato com a gente!

Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência em nosso site. Saiba mais.