Internet dos Olhos e das Orelhas: o futuro da Internet das Coisas

Inscreva-se para receber novidades, insights e dicas sobre marketing digital diretamente em seu email.

Você já ouviu falar da “Internet dos Olhos e das Orelhas“? O termo pode soar estranho, mas representa a possibilidade de interagir com os dispositivos móveis somente através da imagem e do som. Um estudo recente da JWT aponta a tendência como uma evolução da Internet das Coisas ( do inglês, Internet of Things, IoT), que é a integração entre uma grande variedades de dispositivos digitais.

De fato, com o desenvolvimento de tecnologias cada vez mais potentes, a Internet das Coisas está passando por uma verdadeira revolução e, ao que tudo indica, indo para um próximo passo. Dispositivos capazes de reconhecer gestos, imagens, fala e com processamento natural de linguagem — com reconhecimento real de emoções — são algumas das inovações que já estão disponíveis para nos mostrar que, apesar de surpreendente, a Internet dos Olhos e das Orelhas já é real.

Internet dos Olhos e das Orelhas: o lado sonoro da força.

O estudo da JWT aponta ainda que a principal razão para as pessoas utilizarem a voz para interagir com os dispositivos é a eficiência. Os dados revelaram que 76% de todos os usuários da tecnologia por voz entrevistados na ocasião, a consideram algo natural.

Se a interação por voz já começou a fazer parte do cotidiano das pessoas de maneira espontânea, é importante que as marcas aproveitem essa oportunidade para desenvolver vozes personalizadas, com o objetivo de criar uma conexão emocional mais profunda com os consumidores. Sabe a construção da persona, tão enraizada em nosso cotidiano digital? Agora, é hora de dar, literalmente, voz a ela.

Tendo em vista essa abertura, empresas como Google e Amazon lançaram, há algum tempo, dispositivos próprios com comando de voz e o reflexo no Mercado já surpreende. De acordo com informações disponibilizadas pelo site medium.com em março deste ano, nos Estados Unidos, 35% dos proprietários de gadgets como o Google Home já realizaram compras por comando de voz e 22% deles declararam que fazem isso de forma frequente.

Um exemplo próximo e real de dispositivos comandados por voz já pode ser conquistado com poucos cliques aqui no Brasil. Recentemente, a marca Skol lançou uma garrafa personalizada com uma assistente virtual própria. Chamado Smart Beats o aparelho ajuda a resolver quase todos os dilemas da vida noturna: sugere a balada da noite, pede uma Skol Beats por você, chama um Uber, entra em contato com um “crush” cadastrado, manda mensagens para os amigos e até anima o ambiente com playlists especiais. Dá para ver que é só o começo, né?

Internet dos Olhos e das Orelhas: um universo visual

Se a tecnologia de reconhecimento por voz é inovadora, o que dizer sobre o reconhecimento visual? Do lançamento de smartphones capazes de identificar o usuário através do rosto — com destaque para o Face ID do iPhone X -— a outros lançamentos inovadores, a tendência também promete fazer história.

E por falar em inovação, quem nunca passou minutos da vida procurando imagens específicas em alguma rede social de inspiração? Pensando nisso, o Pinterest criou o Lens, um recurso utilizado como um verdadeiro “Shazam para objetos”. Quando um usuário aponta a câmera do telefone para um item, o aplicativo analisa a imagem e retorna com resultados relevantes. Através dessa tecnologia, é possível, inclusive, comprar online.

Mais exemplos não faltam. Aproveitando a onda saudável que atingiu pessoas de todo o mundo, o Google desenvolveu as ferramentas Im2Calories e o Pic2Recipe, que auxiliam os usuários a determinarem as calorias de uma refeição ou a receita de um prato apenas a partir de uma foto. Futurista? Tem mais! Agora, entrar em casa com ajuda do reconhecimento facial também não é coisa de ficção. A Nest, por exemplo, anunciou o produto Nest Cam IQ, uma tecnologia capaz de diferenciar rostos de familiares e desconhecidos em casa.

Por falar em rotina, se você quer colocar o pé na estrada com mais facilidade, a startup chinesa Byton anunciou um carro-conceito elétrico e autônomo que reconhece passageiros e motoristas, além de desbloquear automaticamente portas quando eles são detectados. Mas se o seu problema é entrar no carro e ver que um parente ou amigo mudou a posição do banco, fique tranquilo! Nesse protótipo, isso só pode ser ajustado quando o motorista é reconhecido.

Internet dos Olhos e das Orelhas: uma coisa só

Internet dos Olhos, internet das Orelhas ou as duas juntas? A tecnologia está sempre em avanço e não é de espantar que existam produtos capazes de combinar ambas as frentes. Lançado em abril de 2017, o Echo Look, da Amazon, foi o primeiro alto-falante inteligente a apresentar uma câmera embutida. Longe de um produto voltado apenas para tocar músicas, o dispositivo possui um recurso chamado Style Check, que utiliza o aprendizado por conselhos de especialistas em moda para oferecer uma opinião sobre a roupa do usuário.

O fenômeno é global. Além dos Mercados da América do Norte e Europa, o estudo da JWT apontou que a ásia também abraçou esse tipo tecnologia. Vanguardista, o Japão já apresentou soluções como o Gatebok, lançado em dezembro de 2017 — uma assistente virtual projetada em um tubo, como um holograma, que te ajuda em diversas tarefas do dia a dia, como ligar a apagar a luz, ativar a televisão ou alertar sobre o clima do dia. A interação é feita por voz, mas o dispositivo também tem uma câmera para poder ver as reações do usuário. Olha só:

A inteligência artificial é a bola da vez. Câmeras e alto-falantes, hoje, são capazes de responder, aprender sobre hábitos, reconhecer necessidades, e, inclusive, prevê-las e criá-las. Se no início da nossa conversa esse tipo de tecnologia parecia algo muito distante para você, agora esse panorama pode ter mudado — e isso, frente a apenas alguns, dos diversos exemplos de inovações que estão acontecendo a todo momento.

Entre em contato conosco e conheça mais sobre as nossas soluções!