Como incluir anúncios de vídeo do Youtube em sua estratégia digital?

Inscreva-se para receber novidades, insights e dicas sobre marketing digital diretamente em seu email.

Os vídeos online fazem parte do cotidiano das pessoas de maneira crescente. De acordo com dados do Google de 2017, em apenas 3 anos o consumo desse tipo de conteúdo cresceu mais de 90% entre os brasileiros. Com essa oportunidade em vista, diversas marcas vêm apostando nos anúncios de vídeo como parte de seu planejamento de comunicação — uma estratégia relevante, mas que exige o conhecimento adequado para a retenção dos usuários.

Um tempo de navegação cada vez mais escasso aliado à expectativa de conteúdos dinâmicos e que chamem a atenção no menor tempo possível marcam a realidade de muitos consumidores de vídeos na internet. Esses segundos, valiosos, representam um desafio no marketing digital: a retenção do público.

Nos anúncios de vídeo puláveis do YouTube, por exemplo, anunciantes têm 5 segundos para capturar a atenção de quem assiste. O tópico também é válido para o Bumper, um tipo de anúncio de 6 segundos que não permite pular. Segundo estimativas de campanhas realizadas pelo setor de Mídia da Agência Webcompany, esse formato traz uma taxa de Click-Through Rate (CTR) 50% maior em comparação ao formato True View. A mensagem, nesse caso, é mais direta e estimula o usuário ao clique.

Formatos: anúncios de vídeo no Youtube

Algumas opções oferecidas pelo YouTube merecem destaque. Confira os diferenciais dos anúncios de vídeo e dos formatos complementares:

Anúncios gráficos – Esse formato aparece à direita do vídeo, em destaque antes dos vídeos sugeridos e é compatível somente com visualizações feitas em um computador.

Anúncios de sobreposição – São semitransparentes e aparecem na parte inferior da tela, sobrepondo o vídeo em execução. Este formato também só é compatível com o computador.

Anúncios de vídeo puláveis – Assim como já foi citado, este formato obriga o usuário a assistir pelo menos os primeiros 5 segundos do vídeo. Não há limite de tempo e pode se estender a vários minutos. É compatível com computador, dispositivo móvel, TV e consoles.

Anúncios de vídeo não puláveis – possuem de 15 a 20 segundos, dependendo dos padrões regionais, o que distingue o formato do Bumper, que pode ter no máximo 6 segundos. Os anúncios não puláveis podem ser exibidos antes, durante ou depois do vídeo principal em computadores ou dispositivos móveis.

Cartões patrocinados – Esse formato mostra para o usuário quais conteúdos são relevantes para ele, como produtos exibidos no vídeo. É possível ver um teaser de alguns segundos do cartão e navegar por aqueles disponíveis. O anúncio é compatível com computadores e dispositivos móveis.

Também é possível combinar formatos para otimizar ainda mais seu anúncio. Por exemplo: um anúncio no Bumper e outro gráfico aparecendo ao lado.

A importância

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Provokers em parceria com o Google mostra que 86% dos brasileiros assistem vídeos online. Um segundo estudo, realizado dessa vez pelo Interactive Advertising Bureau (IAB), afirma que 90% dos usuários de internet no país a consideram como a ferramenta mais importante das suas vidas e 32% deles dizem que a publicidade online incomoda menos que a de TV. De acordo com informações do YouTube, a taxa média de retenção em anúncios de vídeo é 26%.

Diante desses dados é possível argumentar que os vídeos possuem papel fundamental na vida dos brasileiros. Quer saber mais sobre como ter sucesso com os anúncios em vídeos? Entre em contato com a gente!