Como fazer a manutenção de site WordPress

Realizar a manutenção de site WordPress e mantê-lo em pleno funcionamento pode parecer um bicho de sete cabeças, mas na verdade, é mais fácil do que você imagina. Com um pouco de prática e alguns truques, você vai perceber que a manutenção de um site WordPress pode ser tranquila, eficiente e até mesmo divertida.

Vamos lá, arregaçar as mangas e descobrir como fazer isso juntos!

1. Atualize regularmente o WordPress, temas e plugins

Atualizar o WordPress e seus componentes é a garantia de segurança e manutenção de um site saudável: previne problemas e mantém seu site saudável. Sem contar que versões desatualizadas podem ser um convite para hackers e bugs. 

Como fazer?

Quando for atualizar, faça isso em um momento de baixo tráfego no seu site. Isso minimiza o impacto caso algo dê errado. Além disso, siga este passo a passo:

  1. Faça um backup completo do seu site – antes de qualquer atualização, garanta que você tem um backup recente.
  2. Desative plugins não essenciais – alguns plugins podem causar conflitos durante a atualização.
  3. Atualize o WordPress principal – comece pela atualização do core do WordPress.
  4. Atualize os plugins – em seguida, atualize todos os plugins.
  5. Atualize os temas – por último, atualize seus temas.

Se algo der errado, você pode restaurar seu site a partir do backup e tentar novamente.

2. Backup é vida!

Faça backups regulares do seu site. Imagina perder todo o conteúdo de sua empresa? Um backup atualizado é a sua rede de segurança. Existem diversos plugins que podem te ajudar nessa tarefa..

Dica de Ouro

Automatize os backups. Defina um cronograma semanal ou mensal e deixe o plugin fazer o trabalho pesado por você. Além disso, armazene os backups em um local seguro, como um serviço de armazenamento em nuvem (Google Drive, Dropbox) ou em um servidor externo.

Como fazer?

Existem muitos plugins de backup disponíveis, mas escolher o melhor depende das suas necessidades específicas. Aqui estão alguns fatores a considerar:

  • Facilidade de uso: Um bom plugin de backup deve ser fácil de configurar e usar.
  • Opções de armazenamento: Verifique se o plugin oferece várias opções de armazenamento, como nuvem, servidor FTP, e-mail, etc.
  • Frequência de backup: Certifique-se de que o plugin permite agendar backups automáticos em uma frequência que atenda às suas necessidades.
  • Restaurar backups: Verifique se o plugin facilita a restauração dos backups, caso necessário.

3. Verificação de segurança na manutenção de site WordPress

Nada de vacilo com a segurança. Use plugins para proteger seu site contra ataques. Essas ferramentas monitoram, bloqueiam ameaças e ainda te avisam se algo suspeito acontecer.

Por exemplo, mudar a URL de login padrão (wp-admin) é uma ótima maneira de evitar ataques de força bruta. Plugins como WPS Hide Login fazem isso facilmente.

Outras práticas de segurança na manutenção de site WordPress

Além de mudar a URL de login, aqui estão algumas outras práticas de segurança essenciais:

  • Use senhas fortes: Senhas fracas são uma das principais causas de invasões. Use senhas complexas e únicas para cada conta.
  • Habilite a autenticação de dois fatores (2FA): Isso adiciona uma camada extra de segurança ao seu site. Plugins como Google Authenticator podem ajudar.
  • Limite as tentativas de login: Plugins limitam o número de tentativas de login falhadas, impedindo ataques de força bruta.

4. Otimize as imagens

Imagens grandes podem deixar seu site mais lento que uma tartaruga. Otimize-as para melhorar a velocidade do seu site. Use plugins para compressão sem perda de qualidade.

Como fazer?

Aqui estão algumas dicas para otimizar imagens:

  • Escolha o formato certo: Use JPEG para fotos e imagens complexas, PNG para gráficos com poucas cores e transparências, e SVG para ícones e gráficos vetoriais.
  • Redimensione antes de fazer upload: Não faça upload de imagens em alta resolução e depois redimensione no WordPress. Redimensione antes de fazer o upload.
  • Use plugins de compressão: Plugins como o Smush podem automaticamente comprimir imagens ao fazer upload.

5. Cheque links quebrados

Links quebrados são péssimos para a experiência do usuário e para o SEO. Use plugins como o Broken Link Checker para encontrar e corrigir esses links.

Faça um Teste de Tempo em Tempo

Agende uma verificação mensal para garantir que seu site esteja sempre em ordem. Além disso, mantenha um olho em comentários de usuários relatando links quebrados, e corrija-os prontamente.

Como fazer?

  • Revise conteúdo antigo: Regularmente, verifique posts e páginas antigos para garantir que os links ainda estão ativos.
  • Use redirecionamentos: Se você mudar a URL de uma página, use um plugin de redirecionamento como Redirection para apontar a URL antiga para a nova.
  • Monitore links externos: Links para sites externos podem quebrar se esses sites mudarem ou forem removidos. Monitore esses links e atualize conforme necessário.

6. Limpe o banco de dados

Com o tempo, seu banco de dados pode ficar cheio de coisas inúteis. Limpar revisões de postagens, comentários spam e transientes pode melhorar significativamente a performance do seu site.

Automatize a limpeza através da manutenção de site WordPress

Assim como os backups, automatize a limpeza do banco de dados. Sua vida ficará muito mais fácil. Defina um cronograma de limpeza semanal ou mensal para manter seu banco de dados enxuto.

Passos para limpar o banco de dados

  1. Faça um backup completo: Sempre faça backup antes de qualquer limpeza.
  2. Instale um plugin de otimização: Plugins como WP-Optimize facilitam o processo.
  3. Revise as opções: Escolha o que você deseja limpar (revisões de posts, spam, transientes, etc.).
  4. Automatize a limpeza: Configure o plugin para realizar limpezas automáticas.

7. Monitore o Desempenho

Monitorar o desempenho do seu site é crucial. Ferramentas como o Google PageSpeed Insights ou o GTmetrix são ótimas para identificar o que pode ser melhorado.

Fique de Olho

Se o seu site começar a ficar lento, corrija imediatamente. Os usuários não têm paciência para esperar.

Melhores práticas para monitorar desempenho

  • Teste regularmente: Use ferramentas de monitoramento regularmente para verificar o desempenho do site.
  • Otimize o cache: Use plugins de cache como W3 Total Cache para melhorar a velocidade de carregamento.
  • Minimize recursos: Minimize arquivos CSS, JavaScript e HTML para reduzir o tempo de carregamento.

8. Faça auditorias de segurança

Periodicamente, faça uma auditoria de segurança completa. Isso pode ser feito manualmente ou com a ajuda de ferramentas e plugins especializados.

Contrate um profissional especialistas em manutenção de site WordPress

Se segurança não for seu forte, considere contratar um profissional para fazer uma auditoria. Melhor prevenir do que remediar!

Como realizar uma auditoria de segurança?

  1. Verifique permissões de arquivos: Garanta que seus arquivos e diretórios tenham as permissões corretas.
  2. Monitore logs de atividades: Use plugins que registram atividades no painel do WordPress.
  3. Teste vulnerabilidades: Use ferramentas para verificar vulnerabilidades conhecidas.
  4. Atualize credenciais: Regularmente, altere senhas e verifique usuários ativos.

9. Gerencie usuários e permissões

Revise regularmente as permissões de usuários. Garanta que apenas pessoas confiáveis tenham acesso a funções administrativas.

Menos é mais (de novo)

Menos pessoas com acesso total significa menos chances de algo dar errado.

Boas práticas para gerenciar usuários

  • Use papéis de usuário adequados: Defina o papel correto (administrador, editor, autor, colaborador, assinante) conforme a necessidade.
  • Revise periodicamente: Regularmente revise a lista de usuários e suas permissões.
  • Remova usuários inativos: Exclua ou desative contas de usuários inativos.
  • Use autenticação de dois fatores: Adicione uma camada extra de segurança para usuários com acesso administrativo.

10. Planeje e documente

Crie um plano de manutenção e documente todas as ações realizadas. Isso ajudará a manter um histórico e facilitará futuras manutenções.

Consistência é a chave

Seguir um plano regular de manutenção fará maravilhas pelo seu site.

Como criar um plano de manutenção

  1. Defina um cronograma: Estabeleça quando cada tarefa de manutenção será realizada (diária, semanal, mensal, trimestral).
  2. Liste as tarefas: Detalhe todas as tarefas de manutenção (atualizações, backups, verificações de segurança, etc.).
  3. Documente tudo: Mantenha registros detalhados de cada ação realizada, incluindo data, responsável e observações.
  4. Revise e ajuste: Regularmente, revise e ajuste seu plano conforme necessário para se adaptar a novas necessidades ou desafios.

Você pode também conhecer nosso Guia Completo de manutenção em WordPress.

Conte com a ajuda de especialistas WordPress

Caso você entenda que realizar todas essas tarefas tome muito seu tempo seja difícil, uma agência especializada em WordPress, como a Webcompany, pode fazer isso para você e garantir que seu site esteja sempre seguro, atualizado, atendendo todos os requisitos do Google e funcionando perfeitamente para oferecer a melhor experiência aos seus visitantes. Solicite agora mesmo um orçamento de nosso serviço de manutenção de sites WordPress!

THINK WEB!

Junte-se a milhares de profissionais que recebem nossos melhores insights, estratégias e dicas de marketing digital diretamente em seu email