MENU

Como anunciar no YouTube?

Se você já cogitou aproveitar a internet para aumentar as vendas, provavelmente já deve ter pensado em como anunciar no YouTube, certo? Os conteúdos em vídeo estão crescendo a todo vapor e, inclusive, um relatório da Cisco divulgado em setembro de 2017 estimou que até 2019 os vídeos devem ser responsáveis por 80% de todo o tráfego da rede.

Se esses dados ainda não surpreendem, de acordo com a estimativa de Alvaro Barros, diretor do YouTube Brasil, o consumo de vídeos em 2020 irá ultrapassar o consumo de TV em todo o mundo — e sobre esse novo panorama, falamos há pouco. Com tanta audiência e a clara popularização dos conteúdos audiovisuais, você já deve ter percebido a importância de incluir esse tipo de mídia na estratégia digital da sua marca. Mas, afinal, como anunciar no YouTube?

Hoje, o YouTube conta com mais de 1.5 bilhão de usuários ativos todos os meses e já apresenta uma taxa anual de crescimento de 50%. Informações da própria plataforma relatam que cada usuário gasta, em média, 15 minutos assistindo a vídeos através do site diariamente e isso significa 400 horas de conteúdo novo postadas a cada minuto. No Brasil, 80% dos internautas acessam o YouTube todos os dias. Esses números dizem muita coisa, concorda? Sem mais delongas, é hora de aprender, de fato, como anunciar no YouTube. Ou, ao menos, entender como esse tipo de mídia funciona.

A distribuição da verba e os principais formatos

O primeiro passo para anunciar no YouTube é entender o funcionamento da plataforma e, para começar, é importante saber quais são os tipos de anúncios existentes e a forma de distribuição da verba.

Assim como no Facebook, a compra de mídia no YouTube é feita por leilão, isso significa que a plataforma não exige uma quantidade mínima para investimento e que você decide o quanto gastar — exceto pelos três formatos especiais, que apresentaremos mais à frente. Como em todo leilão, quanto mais ou menos pessoas anunciarem em determinado dia e horário, mais caro ou mais barato, respectivamente, esse anúncio vai ficar. Essa cobrança é feita através do CPV — Custo por Visualização — ou pelo traicional CPM — Custo por Mil —, ou seja, o anunciante paga por cada mil exibições de um anúncio.


Se você nunca estudou a fundo esse tema, provavelmente tem mais familiaridade com o formato de anúncio Trueview — aquele semelhante a um comercial, que passa antes, durante ou depois do vídeo assistido e que permite ao espectador pular. Apesar de muito utilizada, essa é apenas uma das diversas opções disponíveis, e que podemos conhecer a seguir:

Anúncio gráfico: aparece normalmente à direita do vídeo em destaque ou acima da lista de sugestões. Apesar disso, esse tipo de anúncio também pode ser exibido em qualquer parte da página que o proprietário do canal permitir.

Anúncio de sobreposição: disponíveis apenas para desktop, ou seja, computadores, esses anúncios são semitransparentes e exibidos nos 20% de espaço da parte inferior do vídeo.

Anúncio de vídeo pulável (True View): formato que permite que os espectadores pulem o anúncio depois de cinco segundos. O pagamento, entretanto, só é realizado quando o usuário assiste a 30 segundos ou, se o conteúdo for menor, o vídeo inteiro. Os anúncios True View podem ser inseridos antes, durante ou depois do vídeo principal e estão disponíveis para computadores, dispositivos móveis, TV e consoles de jogos.

Anúncio em vídeo não puláveis: formato no qual, para assistir ao vídeo, é necessário ver também o anúncio na íntegra. Os anúncios em vídeo não puláveis possuem 15 ou 20 segundos de duração — dependendo dos padrões regionais —, podem ser exibidos antes, durante ou depois do vídeo principal e estão disponíveis para computadores e dispositivos móveis. Atualmente, os anúncios em vídeo não puláveis são pouquíssimo utilizados e só são permitidos para compra especial.

Bumper: como citado anteriormente, esse é um tipo de anúncio com até 6 segundos e que precisa ser assistido antes de o espectador visualizar o vídeo. O bumper substituiu praticamente todos os anúncios não puláveis e sua cobrança é feita somente por CPM. Está disponível para computadores e dispositivos móveis e tem o objetivo de aumentar a frequência de visualizações e o número de impressões.

É importante destacar que de forma diferente da TV, as pessoas, na internet, tendem a preferir conteúdos mais curtos e, por isso, veicular, por exemplo, o mesmo comercial da TV na web pode ser um erro. De acordo com o setor de mídia da Agência Webcompany, um bom percentual de retenção no YouTube é 24%, então a melhor estratégia é, literalmente, praticar o desapego e encurtar, quando possível, esse tipo de conteúdo. Por esse motivo, formatos como o Bumper crescem cada vez mais.

Cartões patrocinados: formato que mostra um conteúdo que pode ser relevante para aquela mídia, como produtos exibidos no próprio vídeo. Através desse tipo de anúncio os espectadores verão um teaser do cartão por alguns segundos e podem, inclusive, clicar no ícone localizado no canto superior direito para navegar pelos cartões. Está disponível para computadores e dispositivos móveis. Até esse ponto da nossa explicação, todos os anúncios podem ser combinados: ou seja, é possível ter um anúncio Bumper aliado a um Card Lateral.

Formatos especiais

Além dos formatos mais conhecidos, três tipos de anúncio merecem destaque, já que pouquíssimas pessoas ouviram falar sobre eles. Destacamos, entretanto, que as opções a seguir precisam de reserva. Isso porque, por serem especiais, dependem da aprovação do próprio YouTube e, normalmente, rodam uma por vez. É impossível, por exemplo, veicular dois Masterheads ao mesmo tempo. Quer saber mais? Então vamos lá!

Blast: campanhas blast começaram a ser rodadas a partir de 2016 e têm como principal característica a possibilidade de combinar todos os formatos apresentados anteriormente. Essa junção garante entregas em grande escala dentro do YouTube em 1 ou 3 dias e é compatível principalmente com grandes lançamentos, já que apresenta maior rentabilidade e a frequência necessária para gerar awareness para a campanha. Seus valores são atualizados periodicamente e as campanhas costumam rodar com investimento a partir de R$ 300 mil.

Como exemplo, temos o próprio Google, que usou o Blast em uma campanha do Google Tradutor, em agosto de 2016, relacionada às olimpíadas. Na época, marcas que não patrocinavam os jogos olímpicos precisavam se destacar de alguma forma e, surpreenda-se, o impacto foi de 18 milhões de pessoas.

Vogon: essa ferramenta, lançada no Brasil há menos de um ano, permite uma criação massiva de anúncios com a exibição de diferentes versões de um mesmo vídeo. Disponível para investimentos a partir de R$ 500 mil, seu objetivo é simplificar o processo de criação de diferentes versões do mesmo vídeo, através da adaptação do conteúdo para cada tipo de público.

Fora do país a tecnologia já foi utilizada, por exemplo, pela Campbell's Soup, que modificava o vídeo, na ocasião, de acordo com as pessoas que estavam assistindo. Por exemplo: se um espectador procurava por vídeos da série "Orange is the New Black", ele veria um anúncio perguntando: "a comida que você prepara faz com que o que é servido na prisão pareça bom?” Fantástico, não é mesmo?

Masthead: esse formato de anúncio, disponível para investimentos a partir de R$ 300 mil, aparece na página inicial do YouTube ao longo de um dia inteiro e, por consequência, é comprado com base no modelo Custo por Dia. No Masthead, o vídeo é reproduzido inicialmente de forma automática e sem som por um período configurável (30 segundos no máximo).

Como opção, o anúncio também possibilita a inclusão de dois vídeos complementares que mostram mais miniaturas de vídeos disponíveis no canal do anunciante. Após a reprodução automática, o vídeo principal se torna a miniatura padrão. O Masthead também está disponível para conteúdos em HTML que envolvam a interação com o usuário e, por isso, constitui um formato mais flexivel. Apesar disso, está sujeito à aprovação do Google.

A Webcompany, responsável por campanhas digitais de grandes marcas, está pronta para apresentar as melhores soluções em anúncios para YouTube. Entre em contato com a gente e tenha a certeza de contar com a estratégia ideal para fazer a sua empresa se destacar na internet!