De olho nas telas: consumidor não está mais restrito

O celular talvez seja a primeira tela que você veja logo de manhã, quando o despertador toca. Das primeiras notícias que lemos no café da manhã, até as notificações de amigos que vemos antes de dormir, hoje os celulares acompanham nossa rotina diária, se tornando quase como item de cabeceira. Como resultado, estamos cada vez mais cercados de telas e nosso consumo de notícias, mídia e entretenimento está mudando.

Como utilizamos as diferentes telas?

O uso de dispositivos móveis acontece durante todo o dia e ignorar essa informação é perder oportunidades de entregar sua mensagem em diferentes plataformas. O que muda, entretanto, é maneira que utilizamos os celulares em cada momento da nossa rotina.

Mesmo durante o período de trabalho, continuamos com os celulares em mão. De acordo com o Facebook IQ: “51% das pessoas pesquisadas disseram que o envio de mensagens substituiu outras formas de comunicação”. Assim, mesmo que os computadores e tablets estejam ligados na rotina de trabalho, continuamos conferindo as mensagens, aplicativos e redes sociais durante o dia, até chegarmos em casa durante a noite, quando o celular disputa a atenção com a TV e com outras telas de entretenimento. Em um estudo doméstico de rastreamento, o Facebook indicou que  94% das pessoas nos EUA que participaram do estudo mantêm seus smartphones por perto enquanto assistem à TV, em especial os aplicativos sociais, como Facebook, Instagram, Whatsapp e o Messenger.

O que isso significa para os profissionais que trabalham com comunicação digital?

Pensar hoje em uma grande campanha ou lançamento de produto que seja exclusivo da TV pode soar cada vez mais anacrônico. O levantamento do Facebook indicou que no Brasil 67,1% dos telespectadores acessam o celular quando começam os anúncios televisivos, o que indica que se sua mensagem estiver apenas na TV, parte do público pode nem estar engajado com o que está sendo transmitido ou perder parte da mensagem que foi divulgada.  

Combinar a TV com conteúdos digitais não é novidade, mas conseguir planejar uma campanha que seja adequada para cada canal e suas particularidades, ainda é um desafio que começa no planejamento eficiente, passa pela produção de conteúdos exclusivos, até a compra eficiente de mídia. Durante períodos de uso de várias telas, seja durante o dia ou na noite, otimizar os criativos para atingir o público em diferente momentos e oportunidades é um trabalho que engloba diferentes canais e vai muito além de replicar o vídeo da TV em seu canal no Youtube.

Assim, cada vez mais, é imprescindível que a sua comunicação, do site ao atendimento ao cliente, esteja alinhado a essa nova realidade dos dispositivos móveis, tendo uma boa navegação e experiência do notebook ao uso no celular, estando na timeline e na programação de TV com a mesma frequência e importância. Em uma nova realidade em que várias telas disputam simultaneamente nossa atenção, conseguir estar em diferentes plataformas sem soar repetitivo é um desafio que precisa ser superado.